Publicado em 6 Janeiro 2016

Por anos, a Microsoft reinou quase que absoluta nas empresas e nas casas das pessoas quando o assunto era soluções voltadas para a produtividade. Isso, no entanto, até a chegada da gigante Google e sua própria suíte de produtos para esse mercado, o G Suite. Por conta disso, a MS vem tentando responder a inovação e integração oferecidas pelo pacote com o Office 365.

Mas, quais são as diferenças entre um e outro? Como saber qual o ideal para você ou para a sua empresa? Entenda a seguir!

Experiência do Usuário

Um dos principais pontos na hora de decidir qual plataforma utilizar, é a experiência do usuário. Como os apps se apresentam e qual a sensação de usar cada um deles. No caso do Office 365, a familiaridade é um ponto positivo, já que são apps com longo tempo de estrada, presentes no pacote, que é composto da seguinte forma:

  • Word;
  • PowerPoint;
  • Excel;
  • SkyDrive Pro;
  • Outlook;
  • SharePoint;
  • Lync (não tão conhecido por parte do público).

No caso do G Suite, temos um pacote de apps pensados 100% para a nuvem, com maior facilidade de acesso através de praticamente qualquer navegador atual. São alguns deles:

  • Google Documentos;
  • Apresentações;
  • Planilhas;
  • Google Drive;
  • Google Sites;
  • HangOuts.

Sendo a Google uma das empresas pioneiras no campo de computação na nuvem, a ideia da suite é avançar a produtividade de maneira mais ágil e colaborativa, trazendo através do novo, uma dinâmica de trabalho mais apropriada ao século 21. E não é uma ferramenta tão estranha assim, aqui explicamos o Google For Work em aproximadamente 2 minutos, por exemplo.

O que é preciso para começar

A Microsoft aposta em uma solução “híbrida”, com softwares de instalações locais e também na nuvem. Por isso, exigem alguns requisitos mínimos para que a suíte opere em seu negócio. São elas:

  • Versão do MS Office – 2007 ou acima – instalada;
  • Internet Explorer 8 ou maior;
  • Uma máquina com Windows 7 ou mais novo.

Da parte do Google, no entanto, por ser uma experiência totalmente baseada na nuvem, não há pré-requisitos, sendo possível acessar os apps de praticamente qualquer navegador, sem a necessidade de software adicional. A não ser em casos bem específicos, como utilizar o Outlook em conjunto com o Gmail, o que, nesse caso, seria necessário instalar Google Sync.

Comunicação e Interação

Como já foi mencionado, o G Suite tem como objetivo modernizar a maneira com que lidamos com a produtividade em uma empresa, aproximando os colaboradores com ferramentas, como o Google Drive e suas opções de compartilhamento e gerenciamento de permissões, que facilitam a edição em conjunto de documentos, sem a necessidade de criação de workflows específicos para isso.

Há também o fator da organização e praticidade individual e da equipe. No Office 365 temos ferramentas como o Lync, uma espécie de Skype para empresas, para comunicações internas, ou o Yammer, algo próximo de uma rede social corporativa, que permite o compartilhamento de informações em tempo real.

No caso do G Suite, estão disponíveis soluções, como o Google Agenda, que além de organizar e planejar a rotina dos times na empresa, também oferece a avançada interação com diversas outras plataformas, como o MS Outlook e o Apple Calendar — além de poder ser acessada de qualquer lugar e a qualquer momento. Ou ainda o HangOuts, que não apenas cumpre o papel de software para videoconferência, mas também o de comunicador interno, através do seu sistema de chat.

Preços e pacotes

Isso pode variar um pouco, mas no caso do G Suite, a empresa é simples e direta, negociando um valor por usuário, funcionando como um software com serviço tradicional (SaaS), com pagamentos mensais.

Já no caso do Office 365, não é tão simples assim. Os pacotes chegam a mais de 5 variações, entre preços, apps e serviços diferentes. A vantagem disso, por um lado, é talvez separar apps que sua empresa talvez não utilize, mas as diferenças de valores não parecem justificar essa atitude. No caso da MS, o conteúdo dos pacotes pode variar bastante.

Qual é melhor para minha empresa?

Cada empresa responderá a essa pergunta de uma maneira diferente, já que é preciso pensar nas suas particularidades e no que ela realmente necessita — é preciso primeiro conhecer e entender suas necessidades, para então enxergar a melhor solução para elas. Tanto no caso do G Suite quanto no caso do Office 365, existem vantagens e desvantagens. No caso do G Suite podemos destacar algumas questões, como:

  • Ótimo custo-benefício, especialmente se tratando de startups, pequenas ou médias empresas;
  • Apps mais colaborativos e coletivos;
  • Interface intuitiva e de rápido aprendizado;
  • Possibilidade de add-ons e customizações através de plug-ins de terceiros, cada vez mais abundantes;
  • Acessível de qualquer lugar, de qualquer computador através de um navegador de internet.

Já no caso do Office 365, temos alguns pontos que devem ser levados em consideração:

  • Os softwares do pacote já são conhecidos por grande parte dos usuários, que já trazem uma experiência prévia de uso;
  • Algumas fórmulas mais complexas de planilhas geradas pelo Excel podem ser um pouco complicadas se adaptadas ao Planilhas, do Google;
  • Funcionalidades nativas avançadas do MS Word;
  • Novo modelo de licença da Microsoft. Fim da necessidade de sempre trocar o Office 2007 pelo Office 2013 e assim por diante, o que sempre gerava grandes custos e dores de cabeça na migração de alguns documentos importantes.

É importante ressaltar aqui que o objetivo deste texto não é necessariamente apontar um vencedor, até porque ainda é cedo para isso. Ambos produtos vêm crescendo ao longo dos anos, em uma disputa bastante parelha. A ideia é apresentar um pouco dos dois lados, para que você enxergue qual das soluções se encaixa melhor para a rotina do seu negócio.

Temos uma diversidade de artigos com dicas, guias e resposta de dúvidas quanto a assuntos deste tipo e tantos outros. Conteúdos que variam desde guias práticos de funções do G Suite, até tópicos mais abrangentes, como boas práticas de recrutamento. E se você ainda pretende se aprofundar mais neste mesmo tópico, confira esse artigo completo que pode te ajudar a entender melhor o G Suite.

 

QI_CTA_SegurancaCompliance