Publicado em 5 fevereiro 2016

A operação em nuvem utilizada pelo G Suite tem se mostrado bastante positiva, proporcionando maior eficiência e facilitando o fluxo de trabalho das empresas que o utilizam. Porém, ainda existem aqueles que possuem certa resistência a essa tecnologia e que prefiram as antigas aplicações.

O desconhecimento e o simples medo de algo novo são as principais causas para que algumas empresas não deem uma chance às ferramentas operadas em nuvem. Confira, então, 5 razões para perder o medo da nuvem e migrar para o G Suite.

1 – Fim da necessidade de grandes servidores para armazenamento

hostingAs aplicações de produtividade tradicionais necessitam de instalação prévia para que possam funcionar. Não somente os programas em si, mas os arquivos de trabalho gerados pelas ferramentas (como planilhas e apresentações), também ocupam espaço em disco.

Ao utilizar o Google for Work, as ferramentas oferecidas e seus arquivos são armazenados em nuvem, sem utilizar o disco local. Na prática, ao contratar o serviço, a empresa adquire não só os softwares de trabalho, mas também o espaço utilizado para armazená-los.

Assim, torna-se desnecessária a aquisição de grandes servidores. Consequentemente, diminuem os custos de implantação e de operação da empresa, inclusive poupando espaço físico.

2 – Segurança eficaz para os dados da empresa

locked43Naturalmente, existem dados sigilosos no ambiente empresarial que devem ser armazenados de forma segura e acesso restrito — o Google for Work possui ferramentas que proporcionam altíssimos níveis de segurança em seus servidores.

O acesso às páginas, por exemplo, é feito de forma criptografada. A ferramenta de e-mail utiliza conexões com padrões de segurança, com o objetivo de garantir a privacidade da comunicação e a salvaguarda de seus dados.

Para mais informações sobre segurança, confira o nosso post sobre como o Google for Work mantém os dados da sua empresa seguros.

3 – Atualização facilitada

refresh57As aplicações de produtividade tradicionais necessitam periodicamente de atualizações de software. Essas atualizações dependem da intervenção do usuário ou do administrador do sistema. Às vezes, com a implantação de versões totalmente novas, exigem até a compra de um novo programa.

No caso do Google for Work, as atualizações também acontecem. Porém, não têm necessidade de intervenção por parte dos usuários. O armazenamento em nuvem faz com que o próprio Google disponibilize os softwares em sua última versão. Isso poupa tempo e mão de obra da empresa, que pode realocar os recursos para sua produção. Além disso, não há custo adicional por atualização nem necessidade de novas licenças.

4 – Menor custo de expansão

arrows1Caso a empresa cresça e precise fornecer as ferramentas de produtividade a um maior número de pessoas, o investimento com o Google for Work é menor que com as aplicações tradicionais. Não há a necessidade de aquisição de novos servidores nem de softwares.

O investimento necessário será apenas no aumento do serviço contratado, de forma proporcional ao número de novos usuários da empresa.

Em caso de empresas com demandas sazonais, o Google for Work proporciona ainda mais economia. O serviço é pago por usuário, então, quando trabalhador temporário deixa a empresa, o gasto com cada um deles é extinto. Na forma tradicional, o gasto com infraestrutura de servidores é permanente.

5 – Aumento da produtividade

speedometer26O Google for Work torna possível que várias pessoas trabalhem no mesmo arquivo, de forma integrada. O armazenamento em nuvem também faz com que diversos usuários na empresa possam acessar um determinado arquivo, sem que eles tenham passado pelo seu computador, desde que tenham o privilégio necessário.

Além disso, as ferramentas de produtividade podem ser acessadas de qualquer lugar, não apenas de computadores específicos. Tudo isso faz com que a produtividade da empresa seja potencialmente incrementada, pois cria atalhos para a integração e para a flexibilidade das atividades da empresa.

As vantagens em se utilizar o Google for Work e seu modo de trabalho em nuvem são evidentes. As diferenças em relação às aplicações tradicionais inclusive foram demonstradas neste post que compara o serviço do Google com o Microsoft Office. Entender o novo significa descobrir novas oportunidades.

Caso ainda tenha dúvidas sobre o funcionamento da nuvem e do Google for Work, deixe seu comentário!

 

QI_CTA_SegurancaCompliance