Os últimos anos foram extremamente desafiadores para as instituições de saúde no Brasil. Se por um lado, mais de 3 milhões de pessoas perderam seus planos de atendimento privado, por outro, a cada dia surgem tecnologias inovadoras que visam reduzir custos, ampliar a produtividade, aperfeiçoar a eficiência dos procedimentos e a segurança das organizações e pacientes. Para acompanhar as mudanças do mercado e sobreviver em um cenário tão complexo, é essencial que os líderes e gestores invistam em novas ferramentas e no desenvolvimento de equipes digitais, acelerando a transformação digital na saúde.