Publicado em 22 setembro 2015

Educar não é simplesmente transmitir conhecimento. É mostrar as melhores maneiras de se buscar adequadamente as informações e desenvolver no aluno a habilidade de saber aprender e ter maior autonomia para isso. É por esse motivo que o modelo tradicional de educação, baseado na transmissão unilateral de conteúdos, tem perdido gradativamente seu valor.

Em um período em que as tecnologias complementam praticamente todas as tarefas do cotidiano, o educador tem como desafio a busca por aulas interativas que desenvolvam em seus alunos a concentração, o interesse e a motivação. Mas como criar aulas interativas? Quais os seus benefícios para os professores e alunos? Quais ferramentas podem ser utilizadas para dinamizar o ensino?

Qual é a importância das aulas interativas?

As aulas interativas são importantes tanto para o professor quanto para o aluno. O professor consegue manter o foco e a atenção da maioria dos alunos, fica mais motivado ao atingir seus objetivos educacionais, muito menos cansado e desanimado e, sobretudo, consegue se manter atualizado em relação ao modelo de aprendizado moderno. O aluno, igualmente, só tem a ganhar: maior compreensão, maior valorização, maior motivação e aproveitamento de suas competências didáticas.

Como criar aulas mais interativas?

Incentive a participação

Todos nós ficamos empolgados quando sabemos que nossa opinião é valorizada e que podemos contribuir de alguma maneira com o mundo à nossa volta, não é mesmo? Por isso, é fundamental que você, professor, incentive a participação dos seus alunos em sala de aula.

Deixe-os demonstrar seu ponto de vista e escute, valorize e demonstre a importância de ideias e pensamentos diferentes. Além de deixá-los mais à vontade na sala de aula, você os motiva e mostra como o aprendizado pode ocorrer de forma mais natural e prazerosa.

Vá a ambientes interativos

Outra maneira de provocar maior interesse nos alunos e deixar o aprendizado mais fluido é criar estratégias que os tirem de sua posição passiva de ouvinte, fazendo-os atuarem de forma mais ativa.

Escolha conteúdos que possam ser trabalhados em ambientes mais dinâmicos, realizando passeios, desenvolvendo projetos, assistindo ou participando de teatros, visitas externas, saídas de campo, aulas experimentais, jogos e outros.

Explore novos estilos de aprendizagem

Sabemos que existem estilos diferentes de aprendizagem. Por isso, aborde o máximo de estratégias pedagógicas possíveis em sala de aula: exiba vídeos, estimule discussões em grupo e use desenhos em suas explicações. Proponha, também, ações e tarefas para assimilação de conteúdos. Incentivar a leitura de textos, gráficos e diagramas e leituras em voz alta são outros tipos de processamento de informação possíveis.

Crie apresentações dinâmicas

Quando se trata de aulas expositivas, é também possível inovar para atrair a atenção e tornar o aprendizado mais dinâmico. Para criar slides mais interativos, você pode utilizar recursos como: gravação com voz, vídeos, fotos, quizzes e animações. É fundamental que sua apresentação contenha mais imagens e, ao apresentar, evite a leitura, que deixa a aula extremamente cansativa. Utilizar cores nos slides também é uma maneira de chamar mais atenção do leitor.

Use ferramentas do G Suite for Education

Um recurso extremamente funcional para a educação são as ferramentas do G Suite. Além de facilitarem o dia a dia do aluno e do professor, permitem maior controle sobre a anotação de conteúdos, maior autonomia e flexibilidade para estudar, maior interação durante as aulas e colabora bastante ao trazer um ambiente virtual de aprendizagem condizente com a realidade dos estudantes.

Gostou deste texto sobre aulas interativas? Então leia nosso guia do aluno para ser mais produtivo com o G Suite for Education e um artigo sobre os três pilares da educação!

QI_CTA_GuiaIProfessores