Publicado em 29 Abril 2014

Para quem está acostumado com anos de disco rígido, pendrives, cds e até disquetes, guardar seus documentos na nuvem pode parecer um pouco assustador. Afinal, você não sabe exatamente onde aquele texto para o trabalho de faculdade está armazenado, por mais que possa acessá-lo quando quiser. Além disso, o fato de todas as suas pastas estarem na internet dá a sensação de que são acessíveis a qualquer um. Mas as coisas não são bem assim. Na realidade, é mais fácil o seu computador sofrer uma pane ou você esquecer seu pendrive na cafeteria do que perder um arquivo salvo no Google Drive. Leia os tópicos abaixo e saiba por quê.

Conexão encriptada via SSL

Se você der uma olhada na sua barra de endereços enquanto acessa algum documento no Google Drive, verá que o trecho começa com https:// e não apenas http://. Isso significa que a transmissão de dados entre o seu computador e o servidor do Google está criptografada, tornando muito difícil para que alguém de fora intercepte e leia o arquivo. Isso também significa que seus dados são confidenciais: ninguém pode abrir e ler o documento enquanto ele “viaja” pela internet. Usado também no site de buscas do Google, o SSL é um protocolo também muito aplicado na segurança dos sites de bancos.

Servidores seguros

Ok, agora você se pergunta: mas onde meus arquivos do Google Drive estão salvos, se não estão no meu computador? Pois esta é outra questão da qual a segurança de seus arquivos depende. A Google gastou mais de US$ 7 bilhões apenas em 2013 para garantir a armazenagem segura de dados em seus servidores. Os locais físicos dos usuários são guardados sob forte vigilância e, de acordo com uma reportagem da revista Wired, os equipamentos são mantidos no escuro, de forma que os funcionários vejam apenas a máquina na qual precisam trabalhar. A Google também tem investido na criação dos seus próprios equipamentos de rede e armazenamento, podendo no futuro construir seu próprio Data Center. Acredite, é mais fácil o seu disco-rígido queimar do que uma das maiores empresas de tecnologia do mundo perder seus documentos.

Autenticação em duas etapas

Se você já usa o Google Drive ou um dos G Suite, já deve ter topado com o pedido para fornecer seu número de celular. Esse processo faz parte da autenticação em duas etapas, que confere ainda mais segurança aos documentos armazenados no Drive. No caso de acesso via um computador desconhecido, além de digitar sua senha, você precisa digitar o código recebido via celular. Isso faz com que hackers ou programas intrusos tenham mais dificuldade de acessar suas pastas, pois precisariam quebrar duas senhas.

Saiba quem acessa seus documentos

Suponha então que uma pessoa burle toda essa segurança, entre no seu Google Drive e acesse um de seus documentos importantes. Você tem como saber. Na página inicial do serviço, é possível ordernar os documentos por “aberto pela última vez por mim”. Assim, em primeiro lugar aparecem os arquivos que foram abertos por último. Além disso, quando você abre um documento, é exibida no topo da página uma mensagem dizendo quando foi feita a última alteração. Essa não é uma ferramenta que você encontra facilmente no windows explorer do seu computador!

Se segurança é a sua preocupação, veja o Google Drive não como um problema, mas como solução! Quer conhecer mais sobre as vantagens de gerenciar seus documentos na nuvem? Entre em contato com a Qi Network!

 

QI_CTA_GuiaGdrive