Publicado em 23 outubro 2013

Apesar da Cloud Computing não ser mais novidade para as pessoas, existem algumas especificações pouco difundidas, muito pelo fato da tecnologia ainda não estar completamente implementada no país.

 Podemos citar como exemplo os modelos existentes de computação na nuvem. O que muitos ainda não sabem, é que existem modelos específicos a serem implantados nos ambientes, conforme a necessidade e o tipo de aplicação de cada organização. Cada uma das formas apresenta características singulares e vantagens próprias.

É possível dividir a Cloud Computing em quatro categorias:

  • Privada: indicado para empresas que tenham interesse em um serviço de Cloud personalizado e de maior segurança.  São construídas exclusivamente para um único usuário (uma empresa, por exemplo). A nuvem privada simplifica a administração de desktops, controla os aplicativos acessados, reduz os custos com taxas de licenciamentos desnecessárias, entre outras vantagens. De forma geral, o modelo oferece para a empresa maior controle sobre sua infraestrutura
  • Pública: modelo padrão de Cloud Computing. A nuvem pública é executada por terceiros e sua infraestrutura pertence a um provedor externo que armazena e mantém seus dados. A categoria é baseada  no pay-per-use, ou seja, a empresa contratante paga apenas o quanto usar dos recursos Cloud, implicando diretamente na redução de custos de capital inicial.
  • Comunidade: infraestrutura compartilhada por um grupo de organizações que possuem interesses em comum (missão, política, jurisdição etc). O modelo pode ser administrado pelas próprias empresas ou por terceiros, além disso, a infraestrutura pode ser interna ou externa às empresas. Os custos são distribuídos pela quantidade de usuários do sistema, sendo o custo relativamente intermediário com relação as nuvens pública e privada.
  • Híbrida: o modelo híbrido é uma combinação de nuvem pública e privada. A Cloud híbrida possui a vantagem de manter os dois modelos à disposição da empresa, dessa forma, permite que eles sejam usados conforme a necessidade de recursos. É uma boa opção para empresas que precisam aumentar a capacidade de seu servidor esporadicamente.

Hoje as organizações já sentem a necessidade de utilizar os recursos da Cloud Computing, no entanto, muitas vezes falta acesso à informação. Com a solidificação do recurso, o uso da tecnologia será habitual na rotina das pessoas e empresas, facilitando o processo de difusão da ferramenta e suas especificações.

 

QI_CTA_CloudComputing