Publicado em 28 junho 2016

O uso de métricas para cálculo de indicadores de desempenho é essencial para gestores que desejam avaliar suas operações sobre vários aspectos, identificar e resolver os problemas, além de comparar os resultados com os objetivos planejados.

Nesse sentido, surge o ROI, uma métrica financeira muito utilizada para analisar os investimentos e tomar decisões. A seguir, vamos falar um pouco mais sobre esse indicador e explicar como o cálculo pode ser realizado. Confira!

O que é e para que serve o ROI, afinal?

O ROI — sigla em inglês para Retorno Sobre Investimento — é um indicador muito utilizado pela área financeira, que mostra a relação entre a quantidade de dinheiro que se ganha, ou perde, em determinado investimento. Sendo assim, pode-se dizer que ele aponta se haverá lucro ou prejuízo caso o gestor opte por investir.

Através dele, é possível saber se o dinheiro da empresa está sendo gasto da forma mais adequada, fazendo com que ele traga retornos satisfatórios, ou se más decisões estão sendo tomadas, trazendo prejuízos e fazendo com que se perca capital.

Ele pode ser usado para se decidir sobre investir ou não em um novo projeto, uma máquina nova e um projeto, por exemplo, mostrando qual é o potencial de retorno que eles podem proporcionar para o negócio, sobre o investimento que foi feito. Ele também ajuda na identificação do prazo de retorno estimado para tais iniciativas.

Por que é importante fazer o acompanhamento dessa métrica?

Como dissemos anteriormente, através dela é possível saber se os aportes podem, ou não proporcionar ganhos, o que influencia diretamente no processo de tomada de decisão. Além disso, caso a empresa esteja procurando por novos investidores, é esse tipo de indicador que, normalmente, costuma ser avaliado — visto que uma das primeiras informações que se deseja obter é a de quanto trabalho é necessário para que o investimento seja coberto.

Ou seja, de uma forma resumida, acompanhar o ROI da empresa é importante, pois é ele que:

  • Ajuda a analisar quais iniciativas contribuem — ou não — para ajudar a aprimorar os resultados;
  • Auxilia na identificação do prazo que os investimentos levarão para proporcionar retornos;
  • Ajuda a planejar as metas com base no retorno que é esperado.

Como o cálculo é realizado?

O cálculo do ROI é simples e pode ser feito utilizando a seguinte fórmula:

ROI = (GANHO ALCANÇADO – INVESTIMENTO INICIAL) / INVESTIMENTO INICIAL

O seja, se, por exemplo, o investimento inicial realizado foi de R$ 200, e o ganho é de R$ 700, temos:

ROI = (700 – 200) / 200 > ROI = 2,5

Portanto, nesse exemplo pode-se dizer que o retorno obtido sobre o investimento foi de 2,5 vezes — ou de 250%.

Como cada investimento possui características e objetivos diferentes, não é possível estabelecer um ROI adequado. Pode ser que em alguns casos 20% seja totalmente satisfatório, enquanto, em outros, 400% ainda não seja suficiente para atender os objetivos.

Como podemos ver, o ROI é uma ferramenta de análise simples de ser calculada, mas de grande importância para que boas decisões de investimento possam ser tomadas, evitando que se perca dinheiro em aportes que não trarão um retorno adequado.

Agora que você já conhece o ROI e sabe como fazer o cálculo, aproveite os comentários e nos deixe saber: o que achou desse artigo? Você sabia da importância de fazer esse tipo de análise antes de realizar investimentos? Deixe suas opiniões e participe da conversa!

QI_CTA_CardsTransformationFINANCEIRO

Leia também: