Publicado em 12 julho 2016

Crises são relativamente comuns no ambiente de trabalho. As tensões do dia a dia, prazos apertados e até mesmo o comportamento de cada um dos colaboradores pode influenciar atitudes que desencadeiam alguns problemas no ambiente empresarial.

Neste post, você vai entender como atua o gerenciamento de crise e como fazê-lo em sua empresa.

Invista em planejamento

Gerenciamento de Crise

Gerenciamento de Crise

O gerenciamento de crise visa à redução de prejuízos no caso de a empresa passar por adversidades, seja por motivos internos ou externos. Para tanto, é interessante vislumbrar possíveis cenários e planos de ação que poem ser colocados em prática.

Por mais que sua empresa não esteja passando por crise ou não tenha passado por nenhum problema nos últimos tempos, é primordial que você desenvolva um planejamento, propondo diferentes soluções para eventuais problemas que podem ir da produção ou prestação de serviços à direção, passando por seus departamentos administrativos e até por relações com outras empresas.

O foco desse planejamento deve ser a segurança e a manutenção das atividades da empresa com o detalhamento de possíveis recursos financeiros, humanos e tecnológicos que poderão ser utilizados durante um momento difícil do negócio.

Aja com rapidez

Partindo de um bom planejamento, esteja focado para agir rápido quando fizer o diagnóstico e tentar entender o que está acontecendo. Com tudo identificado, é preciso colocar o planejamento em prática o quanto antes, pois, quanto mais adiar, mais problemas você pode ter para resolver a situação.

Você pode usar ferramentas e aplicativos para lhe ajudar no acompanhamento dos dados de sua empresa, agilizando a identificação de disrupções variadas. O G Suite oferece inúmeras ferramentas de otimização do trabalho, podendo se tornar um importante aliado para o gerenciamento de crises.

Mantenha as atividades

Além de colocar o plano de contenção em prática, um dos principais pontos a ser mantido, é a continuidade das atividades da empresa. Não se esqueça de que uma crise, independentemente de onde ela ocorra e de seus motivos, pode contaminar o ambiente empresarial como um todo e gerar problemas para toda a empresa.

Assim, é preciso continuar agindo, dentro do possível, com normalidade, mantendo suas atividades, honrando com os compromissos assumidos com terceiros e com os próprios funcionários e gerenciando de perto a fim de tentar isolar o problema apresentado.

Tenha uma posição em relação à crise

Um posicionamento frente à crise é necessário para dar tranquilidade e segurança a todos os envolvidos com a empresa. Dessa forma, é preciso comunicar aos funcionários o que houve e como este problema será tratado. Além disso, comunicar como eles ficarão frente ao que está acontecendo. A transparência é a melhor escolha na hora de se comunicar.

Em empresas maiores, é preciso também manter a imprensa e o mercado bem informados, mostrando com clareza como a empresa se posiciona em relação ao problema e às ações que estão sendo tomadas para resolvê-lo.

Defina uma equipe de trabalho

Para solucionar o problema e mostrar que seu posicionamento é proativo, defina uma pequena equipe de colaboradores que serão encarregados de trabalhar no problema que está gerando a crise e que terão como único foco a resolução dela o mais rapidamente possível.

Informe tudo o que ocorre e disponibilize todos os recursos necessários, como ferramentas colaborativas, para que esse pequeno comitê possa fazer seu trabalho com eficiência.

Mostre que aprendeu com os erros

Aprender com os erros é um sinal de maturidade de uma empresa. Passar pelos desafios deverá deixar a organização mais forte e confiante frente aos problemas que surgirão. Insira a situação e como esta foi tratada no seu planejamento, deixando-o mais robusto e já preparado no caso de o problema aparecer novamente.

Em suma, o gerenciamento de crise deve ser executado com um acompanhamento constante junto ao planejamento, o que permite contornar e resolver diversas situações. Agir com rapidez, manter as atividades e escolher um grupo de colaboradores para ajudar na resolução do problema também devem ser pilares de sua gestão. Por fim, é preciso mostrar que a empresa aprendeu com os erros e que isso a fortaleceu, ajudando a evitar outras crises.

E na sua empresa? O que tem sido feito para solucionar as crises? Tem algum dúvida sobre o assunto? Deixe o seu comentário abaixo!

 

QI_CTA_CardsTransformationADMINISTRATIVO

Leia também: