Publicado em 26 agosto 2020

Programas de inovação organizacional estão cada dia mais presentes no planejamento estratégico de empresas de todos os setores. As organizações parecem, aos poucos, entender a importância de desenvolverem projetos realmente inovadores.

Uma pesquisa realizada pela consultoria Bain mostrou que empresas mais experientes em inovar conseguiram um aumento no valor de mercado em 9,5% ao ano entre 2014 e 2019. Já empresas com menos experiência em inovação cresceram apenas 0,5% ao ano.

A pesquisa, que ouviu mais de 1.200 executivos envolvidos ativamente na inovação, ainda revelou que no Brasil existe um número mínimo de empresas experientes na área: somente 3,6%.

A partir desses números, já fica claro o quanto as organizações ainda engatinham quando o assunto é inovação. Especialmente no Brasil, os esforços ainda são poucos, embora estejam seguindo um caminho crescente.

Considerando que muitas empresas ainda não tenham aberto os olhos para a inovação organizacional por falta de conhecimento, trouxemos neste conteúdo explicações bastante claras dos principais conceitos com o objetivo de te incentivar a inovar na sua empresa.

Mas, afinal, o que é inovação organizacional?

Quando se fala em inovação organizacional, em um primeiro momento, pode-se pensar apenas em um ambiente descontraído, com pufes, mesa de pingue-pongue e vídeo-game. Mas ser uma empresa inovadora é muito mais que apenas oferecer um espaço para descompressão dos colaboradores.

A inovação organizacional abrange uma transformação muito mais profunda em toda a estrutura da empresa, inclusive nos métodos de negócio. Ou seja, ela pode promover mudanças que vão desde a organização do ambiente de trabalho até mesmo o relacionamento que ela tem com o mercado, com clientes e com fornecedores. Sempre com o objetivo de entregar mais valor aos clientes.

Conceitualmente, segundo Baldwin, “inovação é a exploração com sucesso de novas ideias”. Já Kovács define inovação organizacional como “a aplicação de novos princípios à produção de bens e serviços, novas estruturas e processos de atuação, novo tipo de relacionamento entre pessoas e modelos de conduta”. Embora vários autores venham trabalhando o conceito, ele ainda se encontra em construção.

Os tipos de inovação organizacional

Dentro de uma empresa, a inovação pode ser pensada em diferentes frentes, refletindo mudanças organizacionais em processos, produtos, serviços e modelos de negócios. Entenda melhor cada tipo de inovação, a seguir. 

Processos

A inovação de processos consiste em trazer um novo olhar para a cadeia produtiva da empresa. Geralmente, as mudanças que são implementadas têm como objetivo tornar os processos mais ágeis e menos onerosos, possibilitando aumento de produção, redução do retrabalho, melhor gestão e, consequentemente, produtos de melhor qualidade.

A simples mudança de ordem de processos, após identificação em um mapeamento de que determinada tarefa pode ser realizada antes de outra, é uma forma de inovação de processos. Mas há inovações nesse quesito bastante avançadas, que incluem automação e uso de tecnologias como machine learning, computação cognitiva, inteligência artificial e internet das coisas.

Um exemplo clássico de inovação de processos é a inclusão de esteira na linha de produção, implementada por Henry Ford no início do século XX. É claro que hoje os processos já estão ainda mais modernos quando falamos em indústria automotiva, com linhas de produção que funcionam com robôs inteligentes, proporcionando mais produtividade para as empresas.

Produtos

A inovação de produtos é implementada nas empresas com o objetivo de desenvolver e lançar novos produtos no mercado. Para isso, são aplicados recursos diferenciados que tragam valor inédito para os clientes do segmento.

Um exemplo significativo de inovação de produtos foi o lançamento dos smartphones, em substituição aos celulares que tinham poucas funções além do telefone. Hoje, são amplamente usados por usuários de todas as idades, tendo sido bem aceitos devido às constantes inovações.

Serviços

A inovação de serviços é caracterizada pela criação de novas possibilidades ao portfólio de serviços da empresa. É empregada quando a organização busca se destacar ao oferecer mais benefícios para os usuários, com serviços que agreguem mais facilidades, até mesmo de necessidades que os clientes ainda não tenham identificado.

Um exemplo interessante de inovação de serviço é a Uber, que inovou o mercado ao transformar a maneira dos usuários se locomoverem, possibilitando a chance de pessoas contratarem serviço de transporte particular a um preço acessível e outras de trabalharem como motoristas.

Hoje a empresa já conta com serviços ainda mais diversos, como Uber Eats, para delivery de comida e entrega de supermercado, Uber Black, para transporte com carros de luxo, e Uber Pool, para carona.

Modelo de negócio

A inovação no modelo de negócio pode se dar em quatro dimensões principais:

1. Na oferta

A empresa pode inovar nos produtos e serviços, levando mais valor aos consumidores, por exemplo, criando soluções diferenciadas e que oferecem recursos inéditos.

2. Nos consumidores

É possível inovar encontrando novos segmentos de consumidores ou repensando as abordagens em cada ponto de contato para criar novas formas de receitas.

3. Nos processos

A inovação nos processos garante fluxos de trabalho e atividades operacionais mais eficientes, proporcionando redução de custos, maior produtividade e outros benefícios.  

4. Nos canais de entrega e comunicação

A empresa pode inovar ao buscar novas formas de distribuir e se comunicar com os clientes, criando um relacionamento inteligente e criativo. O e-commerce é um exemplo de inovação que possibilitou inúmeros novos modelos de negócio.

As categorias de inovação organizacional

Além dos tipos de inovação organizacional, temos as seguintes categorias:

Produtividade

A inovação é um eficiente propulsor da produtividade nas empresas. Muitas vezes, as organizações acreditam que é difícil inovar tendo tantas tarefas para administrar no dia a dia. No entanto, o próprio investimento em tecnologia e inovação torna as equipes mais produtivas e contribui para iniciativas ainda mais inovadoras.

Com uma gestão de equipes e ferramentas que estimulem a colaboração, a empresa consegue impulsionar a inovação e novas oportunidades de negócios.

Inteligência de dados

A inteligência de dados é um desafio muito comum nas empresas. Muitas vezes, elas até coletam dados, mas não conseguem analisá-los de maneira eficiente, não sendo aproveitados como deveriam.

Para auxiliar as empresas nesses desafios, é importante contar com profissionais certificados e capacitados na análise, na orientação, no planejamento e na implementação de ambientes e soluções para gerir, classificar, preparar, armazenar, visualizar, disponibilizar e garantir a segurança de dados.

Além disso, empresas que querem inovar devem usar sistemas e tecnologias na nuvem, que permitem uma atuação mais inteligente, segura e flexível e uma melhor análise de dados para os resultados do negócio.

Modernização de infraestrutura

Outra categoria de inovação é a modernização de infraestrutura, tão importante para manter as empresas no mercado. Hoje sabe-se que uma infraestrutura na nuvem é não apenas mais segura como também mais versátil, por possibilitar a mobilidade dos colaboradores, e mais vantajosa, por garantir flexibilidade e  escalabilidade e também por reduzir custos.

É importante contar com serviços que auxiliem as análises e também a migração para a nuvem, que é um processo que exige conhecimentos específicos. 

Os pilares da inovação organizacional

Pessoas

As pessoas devem estar intimamente envolvidas no processo de inovação organizacional. Afinal, é somente quando elas assimilam a importância da inovação e os benefícios que ela é capaz de trazer que é possível aprofundar em novos processos.

Além disso, os profissionais precisam estar preparados para dominar as novas tecnologias implementadas. Por isso, precisam ser capacitados adequadamente para lidar e contribuir com a inovação.

Processos

Um dos pilares que fomenta a inovação é a digitalização de processos. Investir em tecnologias para realizar tarefas com agilidade faz fluir a rotina da empresa. Promovendo a inovação nos processos, os colaboradores também passam a ter mais tempo para se dedicarem a atividades estratégicas que garantam retornos maiores para o negócio.

Além disso, com processos inovadores, as empresas conseguem gerir melhor as atividades, mantendo uma comunicação transparente entre as áreas.

Tecnologias

Para que todos os outros pilares da inovação organizacional sejam desenvolvidos, a tecnologia é uma peça indispensável. Pessoas e processos sem tecnologia não são capazes de escalar as atividades da empresa, além de ser impossível tomar decisões com velocidade e com base em dados.

Por meio de novas tecnologias, é possível aplicar a inovação para automatizar processos repetitivos, proporcionar agilidade para as equipes, viabilizar o trabalho remoto, favorecer a atuação colaborativa, além de reduzir custos.

Com tecnologia, processos e pessoas atuando juntos, a empresa consegue garantir melhores resultados no que se refere à inovação organizacional, promovendo o ambiente ideal para o desenvolvimento constante de projetos inovadores.

Para isso, é fundamental que a empresa compreenda quais são as suas demandas e conte com parceiros de confiança para implantar soluções e infraestrutura adequada.

Contar com uma consultoria é uma decisão interessante para garantir bons resultados, tanto na escolha de tecnologias adequadas, quanto para a orientação de práticas inovadoras no dia a dia da empresa.

Agora que você já conhece os principais conceitos da inovação organizacional, saiba que ela pode ser acelerada com parceiros estratégicos, como a Qi Network. Conheça o programa de inovação da Qi.

 

Quero conhecer o programa de inovação da Qi Network