Publicado em 1 março 2018

O investimento em serviços de cloud computing já faz parte das estratégias de muitas empresas.

Soluções como o G Suite criam um ambiente de trabalho com mais agilidade, reduzem custos e tornam a rotina do gestor de TI mais ágil e precisa. Além disso, o negócio tem mais mobilidade e capacidade de atender a demandas externas.

Nesse cenário, efetuar uma migração suave para a nuvem pode ser um desafio. Quer saber como ele é contornável? Confira o post abaixo!

O que é computação na nuvem?

A computação na nuvem é uma tecnologia que permite às empresas armazenarem dados e executarem soluções em data centers. Ela foi criada para otimizar a maneira como as organizações investem em softwares, reduzir custos e dar mais mobilidade operacional. Pode-se dizer que qualquer recurso computacional executado em um data center e disponibilizado como serviço para os usuários é uma aplicação de cloud computing.

Quais os benefícios de investir na nuvem?

O investimento na nuvem tem sido feito por muitas empresas que buscam mais competitividade e performance. Confira alguns dos motivos abaixo:

Redução de custos

Ao adotar a nuvem, a empresa pagará apenas pelos recursos utilizados. Isso permite que custos sejam eliminados facilmente, uma vez que o negócio não precisará lidar com os custos de manutenção de soluções subutilizadas.

Aumento de escalabilidade

A escalabilidade é um fator que pode trazer competitividade para muitos negócios. Quando a companhia consegue aumentar os seus recursos rapidamente, o tempo de resposta às demandas do mercado cai muito depressa. Por meio da nuvem, a empresa pode escalar os seus recursos rapidamente, garantindo que os profissionais sempre tenham o que for necessário para atuar com alto desempenho.

Ganho de mobilidade

Assim como a escalabilidade, a mobilidade operacional traz um grande potencial de competitividade para a empresa. Com a nuvem, a companhia consegue disponibilizar serviços e dados para os seus usuários e clientes em um ambiente sólido e confiável. Rotinas de home office, por exemplo, serão adotadas sem riscos.

Como fazer uma migração suave para a nuvem?

Uma migração suave para a nuvem envolve uma série de etapas, as quais evitam riscos e melhoram a capacidade da companhia em atingir os seus objetivos com esse investimento. Confira algumas estratégias que podem ser utilizadas abaixo:

Planeje todos os detalhes

O planejamento é um ponto chave para uma migração suave para a nuvem. Defina prazos, comunique-se com outros times e defina indicadores de performance.

Esses detalhes reduzem as chances de algo dar errado sem que o gestor saiba. Além disso, um bom planejamento evita conflitos e permite que qualquer detalhe seja corrigido facilmente.

Documente rotinas

A documentação de cada processo de migração deve ser feita sempre. Ela permitirá que gestores consigam eliminar possíveis erros com rapidez, além de dar as bases para que o time de TI tenha mais facilidade para incorporar boas práticas em projetos posteriores. Assim, a empresa manterá uma rotina de qualidade e maximizará as chances de conseguir uma migração suave para a nuvem.

Contrate uma consultoria

A contratação de um parceiro estratégico para o processo de migração, como a Qi Network, pode eliminar uma série de riscos para a empresa. Especialistas serão alocados para avaliar a melhor maneira de migrar para a nuvem, auxiliar profissionais e garantir que erros em rotinas, como a migração de e-mails, não ocorram. Assim, a companhia pode reduzir prazos e integrar a nuvem ao seu ambiente corporativo com mais facilidade.

Se você quer adotar a estratégia de migração suave para a nuvem e contar com um time de especialistas certificados pelo Google, entre em contato conosco!

QI_CTA_eBook28_KitGSuite